*** CROQUET BRASIL ***
Croquet no Brasil

 


A prática de Croquet no Brasil ainda é rara. Um dos grandes problemas é a falta de equipamentos que estão disponíveis apenas em sites europeus e por valores que podem atingir  mil euros.

 

Para compensar a falta destes equipamentos algumas adaptações foram feitas, portanto não estranhe diferenças entre as regras oficiais da WCF e da FBC.

 


REGRAS OFICIAIS DO CROQUET BRASIL

 

Capitulo I - Do Croquet no Brasil

 

Artigo 1.º - O Croquet no Brasil será adaptado as condições e disponibilidades, tanto de clima e espaço, quanto aos acessórios a serem utilizados, procurando se manter o mais fiel as regras da World Croquet Federation.

 

Capitulo II  - O Campo de Jogo

 

Artigo 2.º - O campo oficial nde croquet deverá ter o tamanho máximo de 35 por 28 metros e mínimo de 24 por 19, guardando a  proporção de 5 por 4.

 

Artigo 3.º - O piso oficial é a grama curta (até 1 cm). Será aceito piso de grama sintética, terra ou cimento. Poderá também ser  jogado na modalidade indoor.

 

Artigo 4.º - Os limites do campo de jogo serão marcados por linha brancas visiveis.

 

Artigo 5.º - Em cada canto do campo de jogo haverá uma bandeira, sendo assim identificados: canto 1, sudoeste, bandeira azul; canto 2, noroeste, bandeira vermelha; canto 3, nordeste, bandeira preta; e canto 4, sudeste,  bandeira amarela, todas em um mastro branco de 30 cm acima do solo.

 

Artigo 6.º - Marcando a linha de inicio de partida haverá um mastro branco de 8 cm, tanto na linha sul como na norte.

 

Artigo 7.º - O  Croquet de Jardim será jogado sob as mesmas regras do Croquet Oficial, diferenciando apenas o tamanho do campo de jogo, que terá no mínimo 12 por 9 metros e no máximo 17,5 por 14 metros.

 

Capítulo III – Dos Equipamentos

 

Artigo 8.º - O campo de jogo:

 

I - O ‘mastro corsário’ é o mastro localizado exatamente no centro do campo, com 45 cm de altura e 4 cm de diametro, pintado de baixo para cima nos seguintes tamanhos e cores: 15 cm em branco, 7,5 cm em amarelo, 7,5 cm em preto, 7,5 cm em vermelho e 7,5 cm em azul.

 

II - Os aros deverão ser brancos, com 30,5 cm de altura e 10 cm de largura. O diametro deve ser de 2 cm. O primeiro aro deve ter a trave pintada de azul, e a quinta em vermelho.

 

Artigo 9.º - Os equipamentos de jogo:

 

I - Serão utilizadas quatro bolas medindo 6,5 cm e (*) gramas, uma de cada cor b- azul e preto, vermelho a amarelo.

 

II - Os martelos ou tacos deverão ser feitos de madeira, com as faces planas e cabeça que  pode ser redonda ou quadrada.  O cabo deve ter comprimento entre 75 cm e um metro e diâmetro de 3 cm. A cabeça deve ter comprimento de 25 cm e diâmetro de 5 cm.

 

III - Cada jogador será identificado por um clips ou marcador que indicará qual o próximo aro a ser cruzado. Deverá haver quatro, um em cada cor – azul, preto, vermelho e amarelo.

 

Capítulo IV – O Jogo

 

Artigo 10.º - Cada jogador terá duas bolas para jogar, sendo sempre os mesmos pares: azul e preto e outro vermelho e amarelo.

 

Artigo 11.º - O objetivo principal do jogo é passar pelos aros e acertar o ‘mastro corsário’.

 

Artigo 12.º - O trajeto a ser seguido deve ser conforme a figura abaixo:

 

Artigo 13.º - O Croquet poderá ser jogado individual com duas bolas, em duplas, por três e até quatro jogadores.

 

Artigo 14.º - Será atribuido um ponto cada vez que for cruzado um aro e um ponto quando atingir o ‘mastro corsário’.

 

Artigo 15.º - Depois de cumprir o trajeto, a bola deve ser retirada de campo.

 

Capítulo V – Sequência de Jogo

 

Artigo 16.º - Quando a bola sai de campo deverá voltar a linha de partida, porém buscando o objetivo anterior a saida de campo.

 

Artigo 17.º - A tacada extra poderá acontecer de duas maneiras:

 

I  - Uma tacada extra cada vez que cruzar um aro;

II – Duas tacadas quando bater na bola do adversário. A primeira colocando a bola junto a do adversário (croquet), visando isolá-la e a segunda tacada para dar sequência a jogada; e

III – As tacadas dos itens I e II não serão cumulativas.

 

Capítulo VI – As Faltas

 

Artigo 18.º - Serão consideradas faltas:

 

I – Duas batidas na mesma bola e na mesma jogada;

II – Bater com os pés ou qualquer outro meio em outra bola que não seja a de jogo;

III – Quando bater no ‘mastro corsàrio’ no momento de cruzar do quinto para o sexto aro; e

IV – As infrações nos iterns anteriores serão punidas com a perda da vez.

 

Capítulo VII – Partidas Oficiais e Partidas Curtas

 

Artigo 19.º - As partidas oficiais terão percursso de ida e volta, sem limite de tempo e com pontuação final do vencedor de 26 pontos – 13 por cada bola.

 

Artigo 20.º - As partidas poderão ser limitadas por tempo, sendo de 45, 60, 90 e 120 minutos, conforme combinado entre os atletas.

 

Artigo 21.º - As partidas também poderão ser limitadas por pontos, sendo:

 

I – De 14 pontos – faz apenas o percursso de ida;

II – De 18 pontos – começa junto ao aro 5 e volta; e

III – De 22 pontos – começa junto ao aro 3 e volta.

 

Capitulo VIII – Disposições Finais

 

Artigo 22.º - Dúvidas ou pontos não citados neste texto serão dirimidos pela Federação Brasileira de Croquet.

 

 

 

Porto Alegre, 4 de julho de 2011.

 

 

(*) em estudo

 
Criar um Site Grátis    |    Crear una Página Web Gratis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net